Porque pesquisar?

Porque seu adversário já está pesquisando

É comum ouvir-se o candidato dizer que “não pode dar-se o luxo de fazer pesquisa”. Na realidade, o candidato não pode é dar-se o luxo de não fazer pesquisa.

Além de produzir informações que não seriam conhecidas sem ela, a pesquisa é também uma forma de aplicar racionalmente os sempre escassos recursos de campanha, resultando o gasto feito com ela em economia. Portanto, se outras razões não existissem, o candidato deve pesquisar, porque é mais prudente pensar que o seu adversário já está pesquisando, e tendo acesso àquelas informações estratégicas.

Através da realização de pesquisas de opinião junto ao eleitorado podemos lhe oferecer informações estratégicas, como por exemplo:

  • Índice de conhecimento dos candidatos;
  • Opinião sobre eles;
  • Sentimentos em relação a eles;
  • Imagem dos candidatos;
  • Imagem desejada pelos eleitores;
  • Intenção de voto;
  • Índice de rejeição;
  • Razões de voto e de rejeição;
  • Prioridades que o eleitor estabelece;
  • Expectativas que o eleitor nutre;
  • Avaliação de propaganda eleitoral, entre outras.

A posse destas informações é o que permitirá traçar com segurança um perfil do trabalho a ser realizado. Trabalho este que tem por objetivo principal manter o(a) candidato(a) afinado(a) com as aspirações dos eleitores em todas as etapas da campanha.

Solicite hoje mesmo um estudo específico do seu caso e verifique se sua estratégia de campanha é a mais adequada ao objetivo a que se propõe: